Parceiro

A individualidade da fé


Se nós analisarmos bem o ministério do Senhor Jesus, vamos verificar que aquele cego de nascença foi por Ele enviado a lavar-se no tanque de Siloé. Por quê? Não poderia o Senhor curá-lo naquele mesmo instante em que o encontrou? Sim, claro! Mas por que o Senhor o enviou até aquele tanque? Tudo é uma questão de fé. Certamente o Senhor viu algum impedimento para o cego ser curado ali, imediatamente. Se o enviou até o tanque foi porque havia uma razão maior.

Ora, a fé tem seus mistérios e segredos. Muitos têm fé para serem perdoados, mas essa mesma fé não tem funcionado para serem curados de suas mazelas. Outros têm fé para serem salvos, mas essa mesma fé não tem se traduzido numa vida de qualidade. Tudo depende da fé de cada um!

Havia muitos enfermos e doentes, naquela época, que usaram as mesmas águas de Siloé. Mas somente o cego de nascença foi curado. Quem o curou? O Senhor Jesus? O lodo feito da saliva do Senhor? As águas do tanque? Não! A sua própria fé!

A individualidade da fé é magnífica, pois permite que cada um alcance seus benefícios independentemente de quem for, senão apenas de si mesmo e de Deus. Antes de subir aos Céus, o Senhor Jesus deu ordem aos Seus discípulos, dizendo: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado, será salvo… Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre os enfermos, eles ficarão curados.” (Marcos 16.15-18)

Deus abençoe a todos.

Nenhum comentário:

CONHEÇA NOSSA TRAJETÓRIA DE POSTAGENS